segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Classe A F-Cell - empresas parceiras II

Dando continuidade e em princípio encerrando o assunto da outra postagem, algumas imagens de empresas ou entes públicos parceiros no desenvolvimento da Classe A F-Cell. Convém lembrar que, pelo menos ao que vi, o hidrogênio utilizado como "combustível" do motor elétrico foi fornecido pela empresa BP (British Petroleum, com um posto na Alemanha na foto abaixo), excetuando umas unidades que foram testadas na Islândia, dentro da parte do projeto que foi tocada pela Mercedes sem os parceiros, onde o H2 foi fornecido pela Shell. Hoje, contudo, a Shell está envolvida em outros projetos de carros com propulsão a célula de combustível.


Nas fotos que seguem não guardei as fontes, mas procurando pelos parceiros citados é possível encontrar as fotos nos sites, em comunicados para e imprensa ou notícias relacionadas. São todos de órgãos públicos estadonidenses. Estranho como não consegui fotos de outros carros usados por parceiros do projeto, sendo que foram usados 60 carros em quatro países.

Mas vamos aos carros de hoje. Na sequência, o primeiro carro abaixo foi saudado pomposamente como "1º Veículo Policial do mundo movido a célula de combustível". Bem da verdade, o carro fazia ronda no campus da Wayne State University, em Detroit, pelo Departamento de Polícia local. O carro ainda serviu como laboratório para estudantes de mestrado em Energia Alternativa do
WSU College of Engineering Alternative Energy Technology.


A segunda foto é de um carro usado na Universidade UC Berkeley's California, em um programa chamado Partners for Advanced Transit and Highways (PATH) , do Institute of Transportation Studies. Algo como "parceiros para o desenvolvimento do trânsito e estradas", desenvolvido em conjunto com um tal "Instituto de Estudos de Transporte", que, creio eu, deva ter algum envolvimento tanto em questões ambientais, quanto com a citada Universidade. Pelo que levantei, não era um único carro, e o programa oferecia a pessoas não envolvidas nas pesquisas a oportunidade de usar o carro por uns dias.

O último carro pertence a um órgão público estadual da Califórnia chamado SMUD (Sacramento Municipal Utility District), que fornece eletricidade ao Condado de Sacramento e uma pequena porção de Placer County. Não consegui uma foto melhor.

A próxima foto mostra o posto de abastecimento de nitrogênio em Sacramento, Califórnia. Interessante que o próprio sistema de geração de energia do posto é solar, e a SMUD tem também "usinas elétricas solares" na região. Consegui num site japonês sobre fontes alternativas de energia.


Durante as pesquisas surgiu a imagem do painel da Classe A F-Cell. É bem parecido com das últimas versões da Classe A W168, evidentemente sem contagiros, e um medidor de "max power" do lado esquerdo.

Convém lembrar que a Mercedes ainda desenvolveu um outro projeto, usando nossos combustíveis líquidos do dia-a-dia, em vez do H2, para abastecer a célula de combustível. Quem tiver interesse, o projeto se chama NECAR (fácil no google), e além dos Classe A, usou também Sprinter e Classe V.
Para finalizar, uma rápida análise de tudo isso que foi escrito sobre as novas tecnologias da Mercedes nesse blog. Já me perguntaram porque é que eu dediquei meu tempo a pesquisar sobre a Classe A com combustíveis alternativos, sendo que aqui no Brasil sequer temos ítens de segurança como obrigação, quanto mais combustíveis mais limpos. Ora, partindo da premissa que o Classe A é o mote principal desse Blog, e esteve a frente do seu tempo em diversos fatores, inclusive no mercado internacional, entendi ser coerente tratar do querido carrinho com uma visão, digamos, mais conexa com o que, quem sabe, veremos nos próximos anos, por mais que o modelo brasileiro, que correu alheio a tudo isso, venha a habitar apenas as nossas futuras lembranças de um tempo bom.

3 comentários:

Anônimo disse...

Bom, na verdade se não tem empresas parceiras, só orgãos públicos, o nome do tópico está errado!!! hehehehe

Anônimo disse...

Aliás, já que você começou, fala então do tal projeto NECAR!!

Cristiano, o ruivo disse...

Realmente, são só órgãos públicos, e eu ainda escrevi... mas o fato que mantive o título por ser sequencial. hehehhe
Bom, creio que está ficando cansativo falar disso, infelizmente qualquer iniciativa que trate de meio ambiente, mesmo que voltada para a área tecnológica, acaba sendo tratado como "ecochato". E também não é o foco do blog. Quem sabe mais para frente eu fale do projeto NECAR, que antecedeu o F-Cell e concorreu com o ZEV da Mercedes.